Na hora de comprar roupa: Preferência para estes 5 tecidos que duram

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Você já parou para pensar como é possível algumas peças que encontramos em brechós, por exemplo, permanecerem lindíssimas e super conservadas mesmo após anos e anos? Bem, o segredo para isto está, especialmente, na qualidade dos tecidos com que foram produzidas. Este é um fator importantíssimo de ser levado em conta na hora das compras, afinal, não queremos apenas peças bonitas e elegantes, mas peças com qualidade e que durem, certo? Se você quer entender um pouco mais sobre este mundo maravilhoso dos tecidos e sua durabilidade, continue conosco neste artigo!

Primeiramente, precisamos compreender que os tecidos são formados por fibras distintas, de origens distintas e que trazem resultados distintos, como podemos ver na variedade de tecidos que encontramos nas lojas. Existem três categorias que classificam as fibras: Fibras naturais, fibras artificiais e fibras sintéticas.

O primeiro grupo se refere àquelas que são retiradas prontas da natureza, seja de origem vegetal, animal ou até mineral. As fibras artificiais, por sua vez, são aquelas produzidas quimicamente, mas a partir de matéria-prima natural. Entre estes encontram-se a viscose e o nylon, por exemplo. Por fim, as fibras sintéticas são produzidas a partir de materiais derivados do petróleo. Encontram-se nesta categoria o poliéster, elastano, poliamida, entre outros.

Como o nosso foco aqui é a durabilidade dos tecidos, vamos nos ater apenas ao grupo que abriga os tecidos mais duráveis que sãos os tecidos produzidos a partir de fibras naturais. Esses tecidos além de mais resistentes ao tempo, trazer um ar mais clássico e elegante às peças. Eles exigem um cuidado especial na lavagem e secagem, amassam um pouco mais, porém, possuem um toque muito agradável, são mais fresquinhos e permitem que a pele respire (não deixando mal cheiro na peça). São estes:

1 – Algodão

Geralmente quando falamos em algodão as primeiras peças que vêm à mente são: camisetas e camisas brancas. De fato, o algodão é muito utilizado para fazê-las, mas não serve apenas para isto. Há uma variedade de peças que podem ser feitas com este tecido como jaquetas, saias, blazers, entre outras. Além disso, não precisa ser necessariamente na cor branca, também encontramos peças em outras cores mas que também são feitas de algodão e tem um ótimo resultado estético, sem contar o fator da durabilidade. Mas, cuidado! Na hora de lavar peças de algodão, use sempre água fria e coloque para secar na sombra, pois a alta temperatura pode encolher a peça e nós não queremos isso!

2 – Linho

É fácil pensar no linho e já visualizar uma peça que amassa fácil. Realmente, este é um fator em comum entre tecidos de fibras naturais, porém, da mesma forma que amassam fácil também desamassam com o próprio uso. Inclusive, algumas pessoas afirmam que este é o charme do tecido e este fator não tira a beleza do mesmo. O verão aqui no Brasil está chegando e este é um ótimo tecido para esta estação. Se você não encontrar facilmente peças 100% linho nas lojas, a dica é: procure em brechós, além de uma peça de qualidade você ainda poderá consegui-la com um ótimo preço.

3 – Seda

Falando em beleza e elegância, não podemos deixar de mencionar a seda. De toque macio e suave, também é produzido a partir de fibras naturais. Um tecido bem fresquinho e lindíssimo. Geralmente é um tecido muito encontrado em roupas de festa, por exemplo, mas o preço é um tanto elevado e exige alguns cuidados especiais como sempre lavar à mão.

4 – Lã

Para dias mais frios a lã é uma ótima pedida. Roupas feitas de lã natural não pegam bolinhas, esquentam o corpo mas ainda assim permite que ele respire assim como os tecidos citados acima. Peças feitas com esse tecido, além de lindas e fofinhas, duram muito!

5 – Tecidos de fibras mistas

Geralmente peças produzidas 100% de tecidos feitos a partir de fibras naturais não são as mais baratas (como vimos no caso da seda). Isso não quer dizer que todas as peças com esses tecidos são um absurdo de caras, muito pelo contrário, podemos encontrar sim peças com um ótimo custo benefício! Quando isso não acontece, porém, a minha dica para você é: busque peças feitas com tecidos produzidos a partir de fibras mistas, ou seja, tecidos que contém fibras naturais misturadas com fibras sintéticas ou aritificais, como é o caso de tecidos mistos de poliéster (fibras sintéticas) e algodão (fibras naturais), que dizem ser a mistura mais comum que encontramos. Estes são tecidos que encolhem muito pouco comparados ao 100% algodão, por exemplo. Com eles você terá uma peça mais fresquinha e que permita a transpiração do corpo sem deixar mal cheiro, um pouco mais resistente e durável, mas sem amassar tanto e provavelmente com um preço melhor.

Um tecido que tem ganhado corações ultimamente é o viscolinho. Considerado o “novo linho”, este tecido traz a combinação de fibras naturais do linho e fibras artificiais da viscose. Amassa bem menos, é mais fácil de passar, tem um toque suave, é fresco e traz a elegância, conforto e versatilidade do linho. #FicaaDica

Por último, quando for sair às compras, não se esqueça de verificar sempre a etiqueta das roupas para ver se, de fato, a peça é feita com o tecido que dizem. Peças de tecidos com fibras mistas e que são de qualidade, têm a porcentagem de fibras naturais maior que a porcentagem das outras fibras que a compõem. É muito importante que você veja a composição do tecido na etiqueta para não ser enganada.

Lembre-se, prezar pela durabilidade das peças não é apenas uma questão de gosto pessoal, mas é um ponto muito importante a ser levado em conta por nós cristãs. Finalizo este post com um recadinho da irmã White para nós:

“Nossa roupa, embora modesta e simples, deve ser de boa qualidade, de cores apropriadas e adequadas ao uso. Deve ser escolhida mais pela durabilidade do que pela aparência.” (Mensagens aos Jovens, 352)

Espero que tenham gostado, que compartilhem essas informações valiosas com as suas amigas e que Deus abençoe e guie a cada uma de vocês! Até a próxima!

Posts Relacionados